Incessante partilha de recursos e projectos

Fundámos a AMRAD em 2002 e criámos o Centro Espacial Português no IST-Tagus em 2006 através de uma parceria, que, deixou de resultar depois de 2012.
Home / AMSAT-CT / Incessante partilha de recursos e projectos
sala do CS5CEP

Na 2ª fase do projecto do CEP dentro das instalações do IST-Tagus, os fundadores do Observatório Aeroespacial de Oeiras (ex-CS1MAR, ex-CS1RAD) emprestam e vão suprindo outros materiais, torres, antenas e mais equipamentos, que permitiram a colocação em funcionamento parcial da estação de radioamadores, dotada com os equipamentos retirados do Centro de Juventude de Oeiras.

Num projecto de parceria, que teve por fim, partilhar e valorizar dentro do concelho de Oeiras e na região de Lisboa todos os recursos criados e progressivamente reunidos pela estrutura associativa do Observatório Aeroespacial durante 19 anos, foi no ano de 2006 que infelizmente e com excesso de confiança, viemos propor junto da direcção do IST-Tagus (Instituto Superior Técnico), através dos seus presidente e vice-presidente de então, respectivamente Prof. Guilherme Arroz e Moisés Piedade, a criação em parceria de uma estação permanente para o rastreio de satélites do serviço de amador por satélite, a ser criada e a funcionar dentro das instalações do IST no Taguspark.

O projecto então proposto foi aceite de mãos abertas, ele suscitou imenso interesse e motivação por ambas as partes, com entusiasmo imprudente e de boa-fé por parte dos promotores do Observatório Aeroespacial de Oeiras fundado e dotado pela ONG de Ambiente Liga do Mar desde 1987.

Imediatamente foram os sócios fundadores do Observatório Aeroespacial, que motivados mas igualmente incautos, começaram a emprestar os seus próprios equipamentos e materiais, antenas, rádios e computadores e ainda rotores e torres, para se dar inicio à primeira fase do projecto, que ficou instalado num gabinete no 1º piso do IST-Tagus em 2006.

cep no ist em 2006

Equipamentos dos autores e fundadores do Observatório Aeroespacial de Oeiras emprestado ao IST-Tagus em 2006, durante a criação da 1ª fase do Centro Espacial Português. Jovem fundador e dirigente do observatório, explica ao vice-presidente do IST a configuração dos novos sistemas informáticos e de rádio emprestados ao IST-Tagus.

Parte significativa dos equipamentos, propriedade dos autores e criadores do Observatório, foram retirados do Centro de Juventude Oeiras e directamente emprestados ao IST-Tagus através dos seus responsáveis, conforme se referem as fotografias ao lado.

Na fase mais avançada do projecto o IST-Tagus em 2010 disponibilizou um novo espaço no R/C das novas instalações, numa fase da sua ampliação, lugar onde se reinstalou o CEP, continuando o Observatório Aeroespacial e os seus fundadores e autores, fortemente motivados, mas imprudentes, continuaram a emprestar mais novos materiais, como racks, outros equipamentos dos sócios partilhados através da AMRAD com o IST-Tagus, acervo adquirido e reunido pela Liga do Mar desde 1987, tudo meios partilhados com  IST-Tagus, e que foram transferidos entre 2007 e 2013 das instalações do Observatório Aeroespacial no Centro de Juventude de Oeiras.

Observatório Aeroespacial de Oeiras, vista geral da estação e dos equipamentos de rádio e antenas parabólica para 2,4 GHz

Observatório Aeroespacial de Oeiras – vista geral da estação, dos equipamentos de rádio e antena parabólica para 2,4 GHz, na maioria são materiais emprestados ao IST-Tagus desde 2006

§ – Com a fase de autonomização do Observatório Aeroespacial, estamos desde 2013 a tentar recolher e ser ressarcidos pelo IST-Tagus dos bens e materiais que fomos suprindo e emprestando durante estes 8 anos, reiteradamente partilhados de boa-fé.

Contacte-nos

AMSAT-CT

Not readable? Change text. captcha txt