Faleceu um dos promotores do Observatório Aeroespacial de Oeiras ex-CS1MAR

 In Uncategorized
Acto da assinatura do Protocolo celebrado em Fevereiro de 1998 entre a REP e a Liga do Mar, tinha por finalidade criar o Observatório Aeroespacial de Oeiras

Acto da assinatura do Protocolo celebrado em Fevereiro de 1998 entre a REP e a Liga do Mar, tinha por finalidade criar o Observatório Aeroespacial de Oeiras, o ex- CS1MAR.

Faleceu Nelson Soromenho CT1KT past presidente da Rede dos Emissores Portugueses cuja direcção celebrou em Fevereiro de 1998 o Protocolo de Cooperação que permitiu à Liga do Mar empregar meios radioeléctricos no Observatório Ambiental de Teledetecção Atmosférica e Comunicações Aeroespaciais o ex- CS1MAR, instalado no Centro de Juventude Oeiras até 2013, altura em que a Câmara Municipal de Oeiras o mandou desmantelar.

Foi no âmbito deste projecto que a Rede dos Emissores Portugueses e a Liga do Mar em parceria com outra associação de alunos do IST, realizaram vários projectos apoiados pela Agência Ciência Viva e que permitiram à REP reunir um vasto acervo de equipamentos que hoje mantém na sua sede social em Lisboa e que se crê passados 18 anos, ainda se empregam em trabalhos educativos com os seus associados e jovens da cidade de Lisboa.

A Liga do Mar foi igualmente apoiada pelo Ciência Viva, mas infelizmente os meios técnicos e logísticos que reuniu entre 1998 e 2013, e que foram na sua maioria emprestados ao IST-Tagus a partir do ano de 2005, tinham por fim, lançar o projecto do Centro Espacial Português (CS5CEP), um projecto proposto à direcção do IST-Tagus, da autoria dos fundadores do Observatório Aeroespacial de Oeiras cujo trabalho veio durante mais de 7 anos a partilhar quer com recursos humanos na base do voluntariado, quer com múltiplos materiais e equipamentos cedidos à direcção do IST-Tagus, mas que infelizmente a Liga do Mar ainda não viu nem ressarcidos, nem devolvidos os meios e equipamentos que de boa-fé lhes foram emprestando ao longo dos anos e que infelizmente ainda se encontram encerrados, desde 2005, nas instalações do IST-Tagus, às quais não teve acesso, parte dos quais terão sido mesmo furtados, designadamente o vasto conjunto de antenas cedidos pela Marconi em 2004 para instalar vários radioetelescópios em diferentes lugares do país, e que de boa-fé, ficaram à guarda do IST.

Contacte-nos

AMSAT-CT

Not readable? Change text. captcha txt